Arnold Schwarzenegger deu uma resposta humilhante a um comentário troll sobre as Olimpíadas Especiais

O ator, empresário, ex-fisiculturista e ex-governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, deu uma bela resposta a um comentário estúpido em um vídeo postado em sua página do Facebook. Arnold deu uma bela lição de moral no internauta!

Tudo começou quando Arnold postou um vídeo seu com atletas que participaram dos Special Olympics World Winter Games (jogos de inverno disputado por pessoas com deficiência) quando um usuário fez um comentário infeliz na publicação e recebeu uma resposta poderosa do Mr. Olympia.

“As Olimpíadas Especiais não fazem sentido. As Olimpíadas são para os melhores atletas do mundo competirem uns contra os outros para determinar quem é o melhor. Retardados competindo fazem o oposto”, escreveu o usuário.

“Embora seja tão estúpido quanto maldoso esse comentário, não vou deletá-lo ou bani-lo (por enquanto), porque essa é uma oportunidade educativa. Você tem duas alternativas. Agora, eu garanto a você que esses atletas têm mais coragem, compaixão, cérebro e habilidades – na verdade, todas as qualidades humanas – do que você. Então siga esse caminho. Você poderia aprender com eles e tentar se desafiar a contribuir com alguma coisa para o mundo. Ou você pode seguir seu próprio caminho, e continuar sendo esse triste, lamentável, invejoso troll da internet, que não acrescenta nada ao mundo, mas zomba de todos que não se encaixam nesse seu pensamento pequeno. Eu sei que o que você quer, de fato, é atenção. Então deixe-me ser claro: se você escolher continuar nesse caminho, ninguém lembrará de você.”, respondeu Arnold

Desde então, o comentário foi excluído, provavelmente pela pessoa que o escreveu, mas muitas pessoas fizeram uma captura de tela antes de desaparecer.

Se você precisar de um lembrete de por que as Olimpíadas Especiais são importantes, assista ao discurso de Jamaal Charles, jogador de futebol americano profissional que competiu nas competições de atletismo das Olimpíadas Especiais quando criança.

“Eu estava com medo. Eu estava perdido. Quando eu era menino, eu tinha problemas para ler. Descobri que tinha uma dificuldade de aprendizagem. As pessoas zombavam de mim. Eles disseram que eu nunca iria a lugar algum. Mas eu aprendi que posso voar.

Quando eu tinha 10 anos, tive a chance de competir nas Olimpíadas Especiais. Isso mesmo, as Olimpíadas Especiais deram-me a minha primeira oportunidade de descobrir o talento que eu não sabia que eu tinha.”