O espírito natalino durante a Primeira Guerra Mundial

O espírito natalino durante a Primeira Guerra Mundial (1)
O espírito natalino durante a Primeira Guerra Mundial. O Natal traz o melhor de todos nós.
Na madrugada de dia de Natal, alguns soldados alemães surgiram de suas trincheiras e se aproximaram das linhas aliadas pelos campos ardentes de terra gritando “Feliz Natal” em Inglês e Francês.

O espírito natalino durante a Primeira Guerra Mundial (2)
Primeiramente, os aliados temiam uma armadilha, mas vendo os alemães desarmados, deixaram as suas próprias trincheiras para apertar a mão dos soldados inimigos que estavam lutado contra por meses.
O espírito natalino durante a Primeira Guerra Mundial (3)
Logo depois, mais de 100 mil alemães e britânicos haviam deixado suas trincheiras. Presentes, incluindo capacetes, foram trocados entre ambos os lados.
O espírito natalino durante a Primeira Guerra Mundial (4)
Havia até mesmo alguns jogos de futebol e cabeleireiros de ambos os lados fizeram um ao outro mais apresentável. Enquanto os soldados de ambos os lados ajudavam a enterrar os mortos dos dias anteriores de combates.
O espírito natalino durante a Primeira Guerra Mundial (5)
Infelizmente, esta foi a primeira e última vez que tal ato ocorreria durante uma grande guerra. Depois de ficaram sabendo sobre a trégua, os oficiais de ambos os lados ameaçava seus soldados com uma ação disciplinar se parassem de lutar.
O espírito natalino durante a Primeira Guerra Mundial (6)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *